quinta-feira, 16 de julho de 2009

GALO FORTE ARRASADOR

Olá blogueiros! Estive ausente por alguns dias por conta de uma gripe, não era a palmeirense, mas estou de volta. Sem mais delongas...

Que vitória do Atlético-MG! O líder do Brasileirão jogou com tesão. Olha, há muito tempo eu não via uma vitória com essa estatura. O Galo começou com tudo. Diego Tardelli (foto) partiu para cima do zagueiro Miranda, que se atrapalhou, e perdeu a bola para o atacante estufar a rede. Sétimo gol de Tardelli que está na vice-artilharia. Um a zero com um minuto de jogo. O tricolor paulista jogava e marcava lentamente, além de oferecer muitos espaços para o Atlético. Com muita velocidade, o Galo dominou a primeira etapa e poderia ter saído para o segundo tempo com uma diferença bem maior.

O Atlético voltou com o mesmo apetite para o segundo tempo. E depois de criar duas chances em contra-ataques, aos sete minutos, Serginho marcou o segundo, depois de uma linda tabela por dentro da defesa do São Paulo. Senhor do jogo, o técnico Celso Roth fez duas substituições. O pentacampeão Junior, capitão do Galo, deu lugar ao meia Evandro. Éder Luis, com dores musculares, foi substituído pelo atacante Alessandro. Ricardo Gomes, técnico do Sampa, não foi ousado, e trocou seis por meia dúzia. Jorge Wagner foi trocado pelo jovem Oscar e lateral-direto Zé Luis deu lugar para o volante Richarlyson.

Se o São Paulo já estava perdido, depois das mudanças ficou pior. Sem saída de bola, o zagueiro Miranda era quem saia para o jogo. Em uma dessas saídas, o zagueiro lançou o jovem Oscar, que se jogou de forma patética dentro da área. O Atlético, embalado por mais de cinquenta mil atleticanos, marcava no campo adversário e sufocava os são-paulinos. Encurralado, o Tricolor Paulista só chegou com perigo aos 32 minutos do segundo tempo. Boa tabela pelo meio e Junior Cesar chegou ao fundo e centrou na pequena área. Richarlyson, com a braçadeira de capitão, testou por cima do travessão. O São Paulo chegaria mais uma vez com Dagoberto, mas o ótimo zagueiro Welton Felipe roubou a bola com categoria. O camisa três deu aula de cobertura pela esquerda e foi soberano na marcação.

Para fechar com chave de ouro, aos 45 minutos Gaciba sinaliza três minutos de acréscimo. O time do Atlético começa a tocar a bola e coloca o Tricolor paulista na roda. O bobinho, valendo três pontos, continua até o minuto 47. O árbitro observa a apatia dos são-paulinos e encerra o jogo com um minuto por jogar. Festa nas arquibancadas e liderança mais que merecida. O Atlético chegou aos 24 pontos. O Inter é o segundo com 23.

**********************************************************
Toque Final

- De longe foi a melhor atuação do Galo no campeonato.
- Vitória empata (1x1) com o Náutico nos Aflitos e Roger assume artilharia com 8 gols. No fim do jogo uma garrafa foi arremessada da arquibancada e atingiu um repórter.

- Corinthians vence (4x3) o Sport de virada e quase paga mico. Ronaldo marca dois e chega aos 5 gols. Roger que se cuide! Com a vitória o Timão já é o quinto e está a três pontos do G-4.

3 comentários:

Felipe Vasconcellos disse...

Esse Welton Feipe é um excelente zagueiro. O Galo renovou com ele até 2011.

Raphael Martins disse...

Ainda não estou de todo convecido que esse time do Galo possa ganhar o campeonato. Celso Roth tem um largo histórico de começar bem e desandar depois.

Felipe Vasconcellos disse...

Mas isso sempre com elencos fracos. Ou seja, se esse time do Galo não for campeão, mas ficar entre os primeiros, já será lucro, já que ninguém dava nada no início do campeonato.